VINICIUS TERRA – Quando a bossa encontra o rap

Posted on Outubro 9, 2009

0


Press

Releituras, incidentais, samples e citações. Electrónico e acústico: todos ao mesmo tempo. Assim podemos definir basicamente esta inovadora mistura que oxigena o rap e oferece à bossa nova um novo caminho após 50 anos de sua existência.

A Bossa-Rap, idealizada e formatada durante exactamente uma década, pelo articulador do movimento hip hop brasileiro, poeta e músico carioca Vinícius Terra, consiste em unir a harmonia e a poesia da bossa nova com o ritmo e o protesto do rap; gerando assim, um som intimista e ao mesmo tempo empolgante.

Paradoxal? Exacto. Mas é justamente essa a grande metáfora provocativa a qual essa está disposta em propor: o diálogo musical e ideológico entre morro e asfalto; zonas sul e norte da maravilhosa e caótica cidade do Rio de Janeiro; passado e presente somados a um futuro que resulta em união, cumplicidade e mais respeito nas sociedades – não somente no Rio, mas em todas as metrópoles que coexistem com as dicotomias.

Tais conceitos podem ser percebidos em “Quando a bossa encontra o rap”, que traz músicas do elogiado show que passou por cidades brasileiras e europeias onde Vinícius, narra como o rap e a bossa nova se encontram em diversas situações: na praia; no carnaval; no revéillon; na fila dos bancos e dos supermercados; no futebol de domingo; na “dura” policial…

Nos concertos em Europa, Terra contou com o reforço do luso-caboverdiano DJ Nel´assassin (I.T.F Portugal 2005 CHAMP/DMC PT DJ Championships 2008), gerando a primeira dupla lusófona de hip hop. Além dos elementos musicais que formam a matriz de seu gênero, as performances ao vivo contavam com fortes influências do candomblé, Jorge Ben e Chico Buarque.

Neste EP editado em parceria entre a agência REPProdutorA e o label G-Hertz (que antecipa com algumas faixas o aguardado álbum “A Bossa-Rap de Vinícius Terra – Capítulo I: Antes de tudo”), é possível notar através de cada música o trânsito desses elementos. Há o cheiro do ser humano cosmopolita e a realidade visível como a dos telejornais e suas notícias nem sempre agradáveis; o gosto da paz e do conflito e o tacto da poesia áspera e leve. Uma verdadeira sinestesia que aguça nossos sentimento e raciocínio para uma nova visão de mundo.
Agora, Vinicius prepara a sua tour pela América do Sul a iniciar em sua cidade natal (São João de Meriti: periferia do Rio de Janeiro). E em seguida pretende voltar em Portugal para estabelecer vínculos mais fortes entre a cultura urbana de países lusófonos.