Clássicos!!

Posted on Setembro 14, 2009

0


Kussondulola – Tá-se bem – 1995 – EMI-Valentim de Carvalho

Ocasionalmente vamos apresentar aqui no AfroLx discos clássicos da música afro tuga! Discos revolucionários, inovadores, que deixaram uma influência tão grande na música lusófona que se faz hoje em dia. A nossa primeira aposta é o primeiro disco do colectivo Kussondulola:

Ao longo de uma década de composição e actuação, os Kussondulola, com o seu visual garrido, misto de Jamaica e África, e a sua efusiva presença em palco, foram conquistando gradualmente um público entusiasta, até ao ponto em que, a meio da década de 90, eram considerados a maior sensação de palco em terras lusas, cada novo concerto uma festa a que o público aderia sem reticências. Música reggae? Em língua portuguesa? Por estranha que a ideia possa parecer, foi essa a aposta ganha dos Kussondulola, que se tornaram em 1995/96 numa das bandas pop mais populares em Portugal, conseguindo um expressivo sucesso artístico, mediático e comercial com o seu álbum de estreia, significativamente intitulado “Tá-se Bem”.
O contrato com a EMI-Valentim de Carvalho surge em 1995 e num momento em que o grupo se encontrava construído à volta de Janelo, Daddy Bé (baixo) e Messias (percussões) embora, com os Kussondulola, qualquer conceito de «formação» seja imediatamente destruído pela fluidez quase anárquica com que os músicos entram e saem do projecto. Para registar o álbum de estreia, vieram a Portugal o produtor brasileiro Nelson Meireles, conhecido pelo seu trabalho com os Paralamas do Sucesso, e o engenheiro de som jamaicano Gussie P, conhecido de Janelo.

O resultado das sessões de gravação foi “Tá-se Bem” que, editado em pleno Verão de 1995, se tornou rapidamente num surpreendente sucesso mediático e comercial – ao longo de 1995 e 1996, «Dançam no Huambo» e «Perigosa» foram colossais êxitos de rádio a que uma regravação de «Amizade» se veio juntar já em 1996, e o álbum tornou-se rapidamente num sucesso comercial tanto mais inesperado quanto o original era a aposta de reggae em português.

E, não surpreendentemente, os Kussondulola venceram o Prémio de Música Blitz 95 para Melhor Grupo revelação , tendo sido a sensação da cerimónia de entrega dos prémios ao realizarem uma curta mas memorável actuação que deixou ao rubro o Coliseu dos Recreios e ao faltarem à entrega do seu próprio prémio por estarem distraídos nos camarins da maquilhagem.

Posted in: angola, clássicos, reggae